9.25.2013

para tudo há um tempo

para tudo há um tempo, seja nas pequenas coisas, seja nas grandes questões da vida.
cada estação tem o seu tempo, apesar de tentarmos enganar a natureza chega uma dada hora em que temos de deixar partir, e é aí que nos apercebemos que somos tão impotentes. até nas pequenas coisas.
conheci o antónio porque andava desesperada à procura de mangericão, quem me conhece sabe que é uma espécie de pão para a boca, numa terra que não tem por hábito o consumo desta aromática.
o antónio é um rapaz cheio de sonhos que a idade ainda permite e que um dia sonhou ter a sua cultura biológica. ensinou-me a enganar a natureza. mas chega um dia em que olhamos para ela e sabemos que temos de parar.
hoje fiz para congelar em cubos o último pesto da estação. agora é esperar que a natureza ainda queira dar flor, para ter semente e começar tudo outra vez.

ainda de tempo esta série fabulosa da ilustradora catarina sobral

9.18.2013

abraçar um projeto

Decidi abraçar este projeto do Hospital de Évora a Hospital Amigo dos Bebés que incentiva o aleitamento materno, talvez por ter falhado neste campo em relação ao Manel.
Dei de mamar poucos meses, porque uma bronquiolite e a angustia de o ter internado fez com que o leite secasse. Dar de mamar não foi assim tão fácil e natural como esperava. Por muito que se leia cometem-se erros.
É uma aprendizagem para a mãe e para a criança. É uma fase de descobertas carregadas de alguns vazios que podem ser minimizados pela ajuda de quem lida com isto diariamente
Admiro algumas amigas que passaram a fase inicial e amamentaram até tarde.
Em Portugal e desde 2005 já aderiram a esta iniciativa vários hospitais e esperemos que em breve haja mais hospitais portugueses certificados pela OMS/UNICEF. 

9.16.2013

quem ama cuida

Porque não sei se respiramos ar ou se é o amor que nos enche os pulmões e nos faz viver. Temos efetivamente uma necessidade de amor, desde a natureza mais básica até à sua forma mais complexa.
O grego antigo definiu-o em três palavras: eros,philos e ágape, mas mesmo assim torna-se difícil separar o significado de cada uma. Sei que há pessoas como uma capacidade de amar superior à da maioria. dão. entregam-se. não pedem. não questionam. e permanecem.
A Luisa é assim. Não nos conhecemos pessoalmente e no entanto conhecemo-nos há anos
Não estando presente, está, na maioria dos meus trabalhos. Nunca me pediu nada em troca e no entanto tem sido uma presença constante. porque o faz? porque é um coração maior.
Há momentos nas nossas vidas em que falhamos com os nossos amigos. não porque nos desiludiram. não porque deixaram de ter importância nas nossas vidas. falhamos porque muitas vezes o tempo prega-nos partidas. porque há trabalho a mais. há filhos pequenos. há doenças.
Se falhamos os amigos perguntam se estamos bem. Não nos põem de castigo.
O tempo tem a capacidade de selecionar, deixando apenas quem nos ama.Obrigada miúda.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...