6.30.2015

26 anos de ti

dizer-se capaz de fazer tudo por um filho é quase uma lei natural, mas a verdade é que sinto o mesmo em relação às minhas sobrinhas, com o meu sobrinho é diferente porque está quase na categoria de irmão, e abraça-lo soa mais a um pedido de colo meu...

esta menina-mulher faz hoje 26 anos e foi sempre uma verdadeira companheira, sempre de sorriso rasgado mesmo quando o cansaço aos 8 anos a fez adormecer à mesa com um pedaço de comida na boca, pregando-me um dos maiores sustos da vida porque era a primeira vez que a levava para fora do país, e bem longe dos pais...

Amores de Família, de Carla Maia de Almeida e Marta Monteiro, é o livro escolhido para te dizer o quanto gosto de ti

a Mãe Vesta... não usa relógio, tem tempo para fazer tudo, até xaropes à base de catos...

sim, por não usar relógio não há dramas com as horas. gozamos os almoços e os jantares, partimos à descoberta de novas coisas e de novos sabores a todo o instante...

...e arriscamos

talvez um dia destes os catos também entrem nos nossos menus

Mãe Vénus... é uma família de acolhimento; isto é, uma família onde o amor não é ciumento nem avarento.

como nos revejo aqui... se eu posso, posso, se tu podes, podes, se não, haverá muitos outros dias, mas estaremos sempre juntas.

Quanto está irritada, começa a arrumar a casa para se acalmar, como uma espécie de meditação em movimento.

sim e há quem vá por arrasto...

Mãe Minerva...com ela, (...) sabem que nunca hão de encontrar comida de plástico na mochila. E gosta de trabalhar à noite...

se me pedisse hoje para refazermos o menu para uma nova festa já teria sininhos a ecoar dentro de mim.

Mãe Juno... sonha levar toda a família numa viagem pela Via Láctea, onde as motos e os triciclos não pagam portagem.

e um dia destes cumpriremos o sonho de uma grande viagem

Mãe Ceres é mãe e pai ao mesmo tempo. O que nada tem de estranho, quando se nasce numa família com muitos irmãos a precisarem de atenção. É isso que a Mãe Ceres mais gosta de fazer: cuidar...

sim e dou tudo por vocês...

26 anos de ti, princesa linda


e um livro para não sair da mesa de cabeceira

6.26.2015

25/52


Teatro São Luiz e as nossas noites são tantas vezes deliciosas...



A portrait of my son, once a week, every week, in 2015.Shot on iphone 6

não fui eu

agora com o fim das aulas, a frase, não fui eu, anda bastante mais afastada. com a mestria que nos habituou, Oliver Jeffers traz para o palco um tema que todos nós pais, educadores ou professores estamos habituados a lidar, mas a pergunta que se impõe é como estamos a tratar este assunto.

quantas são as discussões que não se se percebe muito bem como começaram e as vezes que nos zangamos sem uma razão válida.

ter consciência destes pontos leva-nos a desvalorizar os conflitos ou pelo menos a tratá-los de uma forma bastante mais saudável.

ensinar os mais novos a lidar com os conflitos, as frustrações, é prepará-los num crescimento saudável, de cabeça limpa...



este livro fala exatamente do valor de uma boa amizade e quão tontas podem ser algumas grandes discussões.

ensinar os mais pequenos que todos temos defeitos e fragilidades, mas que temos também muitas qualidades e sobretudo ensiná-los a dimensão de cada uma fará com que a tolerância seja maior.

Os Nicos em Não Fui Eu, é o primeiro de uma nova série desenhada e criada por Oliver Jeffers e que tem previsto para agosto mais um livro da série Lápis, ainda em inglês,The Day The Crayons Came Home 

a dúvida é se conseguimos esperar pela Orfeu...

6.15.2015

24/52

espelhos, sempre espelhos!


A portrait of my son, once a week, every week, in 2015.Shot on iphone 6

23/54

recupero aos poucos de dois meses de muito trabalho, mas também de uma recompensa profissional muito grande.

o computador. mais uma vez, tem ficado de lado sem qualquer sentimento de perda.

deste projeto fica a semana em que o Manuel estreou-se no CCB, apesar de alguma má organização...


A portrait of my son, once a week, every week, in 2015.Shot on iphone 6

6.03.2015

quase em rescaldo

a menos de 24 horas de ver esta manta ser colocada no edifício sede da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior (Baixa), olho para estes dois últimos meses com um orgulho enorme por todas as pessoas que abraçaram este projeto.

não tinha sido possível sem o esforço e a dedicação de todos os que estiveram envolvidos de uma forma mais direta ou mesmo na retaguarda, de volta de papéis de adjudicação de material.

a todos o meu mais sincero agradecimento. foram e são uma equipa fantástica!

a nossa Manta é Linda!

no meio desta enorme loucura foi preciso arranjar tempo para outros compromissos.

Grita-me baixinho foi dos textos que mais gostei de trabalhar.

sim eles fazem asneiras, mas cabe a nós pais educar sem gritar.

é fácil?

nem sempre. o cansaço leva-nos a descarregar neles as nossas frustrações, por não conseguirmos fazer tudo, por não conseguirmos estar em todo o lado, por acharmos que falhamos.

falhamos quando gritamos...

ainda do projeto "A portrait of my son, once a week, every week, in 2015", fica a semana 

22/52

uma ida à Feira do Livro à noite, longe da confusão dos fins de semana. sim porque no dia 6  às 18 horas contamos com a vossa visita...


e o que veio...





LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...